Loading...

quarta-feira, 3 de junho de 2015

Jeito de falar tem relação com a personalidade da pessoa


Você fala rápido ou devagar?
Veja as dicas para controlar a sua fala.

Do G1, em São Paulo
O jeito que a gente fala tem a ver com a nossa personalidade. Tem gente que fala tão rápido que fica até difícil de entender, e gente que fala tão devagar que ninguém deixa terminar a frase. Você gostaria de mudar sua voz? Falar mais firme, com propriedade, com menos ansiedade, comendo menos as letras, as palavras? Ou falar com mais tranquilidade, menos forte, porque as pessoas te acham bravo, impaciente? O Bem Estar desta quarta-feira (3) mostrou o que você pode mudar na sua fala para passar mais confiança, por exemplo. Participaram do programa a fonoaudióloga Leny Kyrillos e o psiquiatra e consultor Daniel Barros.
De acordo com o doutor Daniel Barros, falar muito rápido transmite ansiedade, nervosismo e tensão. Já quem fala devagar transmite um pensamento lento, uma personalidade reflexiva, que pensa antes de responder. A fluência da fala nem sempre está relacionada ao pensamento. “Pessoas que pensam rápido podem ter mais fluência na fala, mas nem todo mundo que fala devagar tem uma fluência ruim de pensamento.”
Quem fala rápido vai continuar falando rápido, explica a fonoaudióloga. “A pessoa não consegue mudar, mas existem técnicas que ensinam a pontuar melhor a fala e torná-la mais atraente, se adequando às situações.”
O padrão diz que o normal é falar no mínimo 145 palavras por minuto, mas muita gente não consegue atingir esse número. A fonoaudióloga deu algumas dicas para quem fala devagar: faça uma lista de mensagens que quer transmitir; comece a reunião pontuando as mensagens principais e depois construa as justificativas; ao falar, eleja expressões fortes, marcantes; se coloque em uma postura correta, com ombros para trás e olhe para a pessoa com quem está falando; capriche nas expressões. “A pessoa pode ser lenta, mas não pode ser monótona”, alerta Leny Kyrillos.
O seu problema é falar rápido demais? Anote as dicas: melhore a articulação, exagerando os movimentos da boca; observe mais a articulação, com isso você acaba falando mais devagar; relaxe os braços e se fizer gestos, coloque as mãos na linha da cintura. Pessoas que falam rápido têm tendência de ficar pegando no outro durante o diálogo e projetar o corpo para frente, em uma postura de ataque. Não faça isso.
Falar baixo ou alto não é agradável. Quem fala muito baixo nem sempre é entendido pelo outro porque é difícil de ouvir. Quem grita ao falar pode se tornar inconveniente. O tom de voz pode ser mudado com exercícios de fonoaudiologia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário