Loading...

sexta-feira, 11 de julho de 2014

ALL ABOUT ACNE TREATMENT - TUDO SOBRE ACNE E TRATAMENTO DE PELE ACNEICA.

O que é acne?

acne, também conhecida como espinha ou cravo,é uma doença da pele muito frequente que ocorre devido à obstrução dos folículos pilossebáceos. Essa obstrução pode ser ocasionada pelo excesso de sebo produzido por glândulas sebáceas e também pela presença de células mortas. O acúmulo causa inflamação da pele e esse ambiente pode propiciar o aparecimento e crescimento de bactérias, principalmente a Propioniumbacterium acnes.
De acordo com sua severidade, a acne pode ser classificada em:
Acne grau I: presença de comedões abertos ou fechados com poucos sinais de inflamação.
Acne grau II: presença de comedões abertos e/ou fechados inflamados com pus (acne pápulo-pustulosa superficial).
Acne grau III: presença de comedões abertos e/ou fechados com pus e nódulos inflamatórios (acne pápulo-pustulosa profunda).
Acne grau IV: presença de nódulos e cistos e também chamada de acne conglobata.
Veja a figura abaixo os níveis de acne:

acne surge mais comumente entre jovens e adolescentes, iniciando-se na puberdade. Pesquisas mostram que a acne afeta de 70-95% dos adolescentes com idades entre 13 e 18 anos, 8% dos jovens entre 25-34 anos e 3% de adultos entre 35-44 anos. Segundo o Ministério da Saúde, 20% das pessoas entre 15 e 25 anos não têm a doença. Cerca de 40% dos jovens possui acne grave, sendo necessário tratamento médico.
Embora a acne seja mais frequente durante a adolescência, cada vez mais adultos após os 30 anos apresentam espinhas devido a diversos fatores, tanto genéticos quanto ambientais . Dados apontam que a acne tenha maior tendência a ser desenvolvida em homens, entretanto, nas mulheres ela parece ser mais resistente. Aos 40 anos, há lesões em 1% dos homens e 5% das mulheres.  
Estima-se que, em geral, a acne desapareça espontaneamente aos 20 anos de idade
CAUSAS DA ACNE
acne ocorre quando os folículos pilossebáceos ficam obstruídos pelo excesso de sebo produzido e pela presença de células mortas da pele. Uma vez obstruídos, os folículos podem manter-se fechados, formando as espinhas, ou se abrirem, formando cravos com pontos pretos no centro. Os folículos inflamados tornam-se vermelhos e salientes, normalmente com pus (pontos brancos) no centro. Veja abaixo como a acne se forma:
Ainda não se conhece exatamente quais fatores causam o aumento da produção de sebo na pele. Algumas das causas que parecem estar relacionadas, dependendo do tipo de acne, são:
- A acne juvenil é causada por desbalanços hormonais: na puberdade, a secreção sebácea, que depende dos andrógenos (hormônios sexuais masculinos, em particular a testosterona) e dos estrógenos (hormônios sexuais femininos) aumenta de forma importante e influencia o estado da pele.
causas acne- É também importante saber que a acne (juvenil ou não) tem uma forte incidência hereditária (influência dos genes). Por exemplo, se os pais tiveram acne, a criança terá 60% de probabilidade de também ter.- Nos outros tipos de acne, e às vezes até mesmo na acne juvenil, diversas causas podem originá-la. Ressaltamos a importância de uma bactéria: Propioniumbacterium acnes ou do estresse, que também pode favorecer a acne, devido a um aumento da produção de sebo.
Lavar a pele com sabonetes ou produtos químicos esfoliantes podem irritar a pele e aumentar a produção de sebo, piorando o quadro de acne. Uma lavagem simples e suave é mais indicada do que produtos abrasivos. 
- A alimentação (chocolate…) pode favorecer o aparecimento da acne.
Estudos recentes (2009-2012) mostraram que em adultos, particularmente, o consumo de leite e produtos lácteos, como queijo e manteiga pode agravar a acne.
Os cereais mais ricos em açúcar e chocolate também têm um efeito negativo sobre a acne. Estima-se que, se o chocolate promove acne, é precisamente por causa de sua concentração por vezes elevada de açúcar. Isto aumenta a concentração de insulina e este hormônio poderia promover a acne.
Os principais grupos de risco para a acne são:
- Adolescentes e jovens entrando na puberdade, devido a variações hormonais intensas que ocorrem nessa época.
- Mulheres antes da menstruação, também devido a flutuações  nos níveis de hormônios femininos.
- Homens no geral, devido a fatores genéticos e hormônios como a testosterona.
- Mulheres grávidas.
- Pacientes que utilizam cortisona e certos medicamentos.
Alguns fatores de risco também podem estar associados à doença:
- Uso de cosméticos muito oleosos sobre a pele pode obstruir os poros, causando inflamação e acne.
- Uso de produtos abrasivos, que podem levar a um aumento da produção de sebo pelas glândulas sebáceas.
- Exposição da pele a produtos que causem fricção, como capacetes, colares, telefones etc.
- Exposição excessiva da pele ao sol pode agravar alguns quadros de acne.
SINTOMAS ACNE
A forma mais frequente é a acne juvenil que atinge cerca de 80% dos adolescentes. Ela se caracteriza, na maioria das vezes, por comedões abertos (cravos com pontos pretos no centro) ou fechados (pequenas espinhas de cor avermelhada ou esbranquiçada), presentesna pele. Você deve saber que poros abertos são negros por causa da oxidação na superfície dos lipídeos do sebo. 
Em caso de acne, a pele pode ficar oleósa, mas isto não é regra para todos os tipo de acne.     
Outras formas assumidas pela acne são:
Pápulas: são pequenas lesões inchadas avermelhadas presente nos folículos pilosos. Podem ser vermelhas e macias.
Pústulas: são lesões vermelhas, macias com presença de pus.
Nódulos: apresentam-se como lesões grandes, sólidas e dolorosas sob a superfície da pele. Os nódulos são formados pelo acúmulo de secreções no fundo dos folículos pilosos. Os nódulos podem afetar adolescentes com acne grave (acne grau IV), por exemplo sob a forma de acne chamada acne conglobata. Esses nódulos podem gerar cicatrizes. 
Cistos: são lesões muito dolorosas, com nódulos abaixo da superfície da pele. Os cistos podem causar cicatrizes na pele.
As áreas normalmente atingidas incluem rosto, região do peito e costas. Essas zonas são particularmente afetadas, pois possuem grande quantidade de glândulas sebáceas.
DIAGNÓSTICO
diagnóstico da acne é feito por exame físico simples. O médico pode utilizar lupas ou lentes de aumento para verificar a extensão e profundidade da acne. O histórico do paciente também é importante e o médico pode questionar se há casos resistentes de acne na família, exposição a produtos oleosos ou abrasivos, exposição acentuada ao sol etc.
No diagnóstico da acne, é importante verificar a gravidade das lesões e suas resistências a medicamentos. O médico avaliará o potencial das lesões de formarem cicatrizes e indicará o tratamento adequado para curá-las. Isso normalmente é feito com base no número de acnes presentes e qual o seu grau de severidade (de I-IV).
A acne é de fácil diagnóstico, sendo dificilmente confundida com outras doenças da pele, como impetigo ou furúnculos.  

COMPLICAÇÕES
Normalmente a acne não causa outras complicações de saúde. Entretanto, nos casos mais graves, as lesões podem deixarsequelas como cicatrizes nas regiões atingidas. Essas cicatrizes são, normalmente, difíceis de serem removidas e requerem tratamentos muito severos, como peelings cirúrgicos e a laser.
Psicologicamente falando, a acne pode causar redução da auto-estima, sobretudo em jovens e adolescentes, que se sentem menos aceitos na sociedade. Um estudo publicado no periódicoJournal of Investigative Dermatology conduzido em Oslo, revelou que meninas adolescentes com acne severa são duas vezes mais propensas a pensar cometer suicídio e os meninos três vezes mais do que seus amigos que não sofrem desse problema. Além da ideação suicida, esses jovens, revelou o estudo, têm problemas de relacionamento social, não tendo amigos, namorados ou ainda tendo um desempenho ruim na escola.
Atenção: para todos os tratamentos contra a acne é importante ser paciente, pois os resultados aparecerão apenas após algumas semanas.
Tratamento acne
Nas acnes superficiais ou acnes não graves, um tratamento tópico é suficiente, assim como uma boa higiene, para limitar as bactérias da acne (de manhã e de noite, lavar bem os locais onde a acne poderia estar presente e utilizar um sabonete suave para peles sensíveis). Produtos livres de prescrição médica incluem cosméticos ou medicamentos que contenham enxofre, ácido salicílico, ácido lático, resorcinol e peróxido de benzoíla.
Podemos então constatar que os cuidados com a higiene são muito importantes, assim como a limpeza da pele com um sabonete suave, duas vezes ao dia, ou produtos que removem as células mortas, a serem utilizados de uma a duas vezes por semana (Normaderm® Gel de Vichy®).
Os medicamentos à base de peróxido de benzoíla são eficazes para tratar a acne vulgar benigna a moderada. Este produto tem um efeito antiacnéico comprovado, graças a uma redução da formação de comedões e da produção de sebo. Ele permite também evitar o crescimento das bactérias da acne.
Observação: os medicamentos à base de peróxido de benzoíla contêm, como o próprio nome indica, um derivado peroxidado,que descolore os cabelos e, sobretudo os tecidos (toalhas, roupas, lençóis de cama, etc), portanto tome cuidado quando aplicar o produto, a fim de evitar essas ocorrências e gastos com roupas desnecessários! Na compra de um medicamento à base de peróxido de benzoíla, leia a bula e peça conselhos ao seu médico.
O tratamento tópico consiste inicialmente na limpeza com água e sabonetes de enxofre e ácido salicílico, várias vezes ao dia, e no uso de soluções desengordurantes e anti-sépticas.
Para o tratamento e prevenção de cravos, recomenda-se o uso de produtos esfoliantes, que provocam uma pequena descamação da pele. Há quem empregue o ácido azelaico para os casos de acne com manchas, com resultados apenas razoáveis em algumas situações.
Após a limpeza de pele e a extração dos cravos – feita por médico ou esteticista habilitado – pode-se fazer o chamado peeling (uma esfoliação química) de intensidade variável. O objetivo é reverter rapidamente o quadro de oleosidade, poros abertos, cravos e manchas leves. No entanto, convém evitar esse tratamento em lesões como espinhas, caroços e abscessos.
É possível ainda tratar as lesões císticas (lesões globosas, de tamanho variável, de consistência dura ou branda), desde que não infectadas, por meio de infiltração de corticóides dentro da lesão. Caso estejam infectadas ou com pus, recomenda-se a drenagem do material.
Quando é preciso tratamento sistemático, prescrevem-se antibióticos para controlar as reações inflamatórias e a infecção da pele. Essa terapia é de longo prazo: se necessário, estende-se por meses, em doses decrescentes de manutenção.
A acne também pode ser tratada, na mulher, com inibidores de andrógeno e, pacientes de ambos os sexos, muitas vezes são tratados com isotretinoína (derivado da vitamina A) que promove uma atrofia das glândulas sebáceas.
Um tratamento adequado do problema em geral previne a formação de cicatrizes. Caso surjam, no entanto, há uma série de recursos capazes de corrigi-las: elevação de cicatrizes, peelings químicos (com ácidos) ou cirúrgicos (a chamada dermo-abrasão), além de um moderno método de intervenção com laser, que exige sedação prévia do paciente.
Os procedimentos corretivos podem trazer uma melhora significativa, mas não garantem a eliminação completa das cicatrizes e deixam uma vermelhidão na pele, que desaparece gradualmente em dois a quatro meses. Durante esse período, o local afetado precisa de proteção solar.

Stress e acne

A pergunta do internauta (Anthony, o texto original foi ligeiramente corrigido para tornar a pergunta mais clara)
“Tenho 17 anos e tenho problemas de acne desde os meus 12 anos. A partir do segundo grau, tive um surto de acne enorme, que me provocou muitas espinhas no rosto, peito e costas. Então, tomei as rédeas da situação e utilizei vários produtos sem sucesso, até que por fim fui a um farmacêutico que me deu peróxido de benzoíla e me disse que funcionava muito bem na acne inflamatória, que era o meu caso. Utilizei este creme durante 1 mês sem efeito, depois do 2º mês, as minhas espinhas do rosto tinham desaparecido e ao 3º mês: melhorias no queixo, etc.
Contudo, na altura do meu exame de treino, fiquei estressado como todo mundo, e então fiquei com espinhas na testa e também no queixo, e fiquei chateado. Não sei se foi o peróxido de benzoíla ou o efeito do medicamento de tratamento da acne mas, na época, fiquei com mais espinhas, apesar de ter aplicado o produto. Portanto não sei se é a minha pele, ou se o produto já não faz efeito.”
A resposta do farmacêutico (por Van)
“Aparentemente, o produto já tinha tido efeito e julgo que foi o estresse que causou o surto de acne. Não entre em pânico, isso vai passar.
Se após o período de stress isso não passar, mesmo com o produto, você deve consultar um dermatologista.”

A resposta do internauta (Anthony)
“O seu conselho fez-me bem, tenho ainda menos espinhas que antes, só tenho na testa e na zona T, e já marquei consulta no dermatologista por causa das minhas espinhas no peito. Obrigado. Sem você, teria entrado ainda mais em pânico. O senhor faz bem o seu trabalho porque oferece conselhos para nos tranquilizar.”
Também tem alguma pergunta médica a fazer ? Se sim, clique aqui. Farmacêuticos responderão gratuitamente no nosso fórum
Acne tratamento antibióticos
Outro produto pode ser utilizado para tratar a acne: trata-se da motretinida em creme (que levará pelo menos de 6 a 8 semanas de tratamento para surtir efeito), produto particularmente eficaz contra os comedões.

Em caso de acne mais pronunciada e quando o dermatologista achar melhor, ele poderá prescrever também 
antibióticos de uso tópico, como a clindamicina. Neste caso é importante não se automedicar e consultar um médico, dermatologista ou clínico geral que poderá prescrever o remédio apropriado.
Outros produtos tópicos para a acne são os derivados retinóides da vitamina A, como tretinoína, adapaleno e tazoreteno. Eles funcionam pois aumentam a renovação celular e impedem a obstrução dos folículos. Outros antibióticos além da clindamicina também são indicados, como a eritromicina. A combinação da clindamicina e do peróxido de benzoíla é superior que o uso de cada um dos produtos individualmente.
remedio para acneNa acne grave (caracterizada, por exemplo, por febre e dores, inclusive nas articulações próximas das lesões cutâneas), uma consulta médica é bastante aconselhada. O dermatologista poderá prescrever, por exemplo, antibióticos a serem tomados por via oral (não tópico), da família dos tetraciclinas (doxiciclinaminociclina,...) ou antibióticos tópicos, derivados da vitamina A, em pomada ou em via oral (isotretinoína).
Atenção: os medicamentos à base de isotretinoína podem ocasionar graves más-formações nas mulheres grávidas e provocar secura nos lábios e nos olhos. Este medicamento deve, portanto ser utilizado apenas em caso de acne severa ou de resistência a outros tratamentos.
Outros tratamentos incluem exposição a laser e fototerapia. Esse tipo de terapia ajuda a reduzir a produção de óleo pelas glândulas sebáceas e também mata as bactérias que causam inflamação. Além disso, ajuda na textura da pele e reduz marcas de cicatrizes.
Para o tratamento de cicatrizes deixadas pela acne, diversas abordagens são indicadas como o peeling, dermoabrasão ou lixamento cirúrgico da pele, microdermoabrasão, terapia a laser, cirurgia plástica da pele etc.
acne mulheresEspecial: mulheres e acne
Em algumas mulheres, a tomada de anticoncepcionais pode exercer um efeito positivo sobre a acne (levando à cura). No entanto, a pílula também pode exercer o efeito inverso, por isso converse com o seu médico para obter mais informações e encontrar o melhor tratamento. Anticoncepcionais à base de norgestimato, clormadinona, dentro outros, têm efeito benéfico na melhora da acne.
Ressaltamos ainda que em algumas mulheres, a acne pode ser ocasionada por uma produção excessiva de hormônios masculinos. A tomada de pílula à base de antiandrógeno, o acetato de ciproterona, pode diminuir a acne em algumas mulheres. Esta classe de pílulas é indicada, sobretudo para tratar a acne e combinar com um meio de contracepção.
Peça conselhos ao seu médico para mais informações sobre anticoncepcionais à venda sob prescrição.

As plantas medicinais citadas abaixo mostraram eficiência no tratamento da acne. Em nossa opinião elas funcionam mais como uma medida complementar do que como um tratamento principal. Como terapia principal, privilegie os tratamentos clássicos (medicamentos).
bardana (raiz de bardana), a ser tomada em forma de cápsulas ou infusão.

- a árvore do chá (tea tree), a ser tomado, de preferência, em forma de óleo essencial, creme, pomada,...
óleo de argânia, a ser aplicado em creme.
óleo de prímula (erva-dos-burros), a ser tomado, de preferência, em forma de cápsulas.
- o agrião pode ser usado no combate à acne. Embeba um chumaço de algodão em suco de agrião e passe na pele repetidas vezes ao dia. 
agrião acne- a tanchagem pode ser usada contra espinhas e cravos. Em 1/2 litro de água, coloque 4 colheres de sopa da folha da planta e ferva por 15 minutos em fogo baixo. Coe num pano e esprema muito bem. Acrescente ao suco 1/2 copo de vinagre branco e faça compressas sobre as partes atingidas por cravos e espinhas. 
- a vulnerária ajuda a amenizar cicatrizes de acne. Coloque 1 colher de sopa de flor em 300 mL de água quente por 5 minutos e coe. Junte 1 colher de sopa de argila estéril em pó e 1 colher de sopa de iogurte. Passe no rosto e deixe atuar por 20 minutos. Lave com água morna e repita a aplicação 2 vezes por semana.
- a lavanda: o óleo essencial de lavanda deve ser aplicado diretamente na acne. 
Os sintomas da acne podem ser combatidos por medicamentos homeopáticos. É importante que o médico avalie o grau de acne do paciente, bem como diversos outros fatores relacionados ao seu estado físico e mental. Alguns dos medicamentos indicados incluem: Psorinum, Bromatum Kalium, Hydrocotyle asiática, Sulphur Iod, Silicea e Cortisona. 
Seguem abaixo algumas dicas sobre como lidar e tratar a acne:
Para muitos adolescentes e até mesmo adultos, as conseqüências psicológicas da acne são muito sérias. Sabemos hoje que a acne pode ser um sofrimento psicológico muito grave, sobretudo na adolescência, onde os indivíduos buscam agradar e descobrir sua personalidade. É por isso que o tratamento da acne, desde o seu início é bastante aconselhado, a fim de evitar distúrbios psicológicos associados. Peça conselhos e auxílio ao seu médico.
- Em meios úmidos ou com muita fumaça (baladas, bares, shows, etc), as bactérias responsáveis pela acne se desenvolvem mais rapidamente sobre a pele. O mesmo ocorre quando se pratica esportes (aqui a umidade ocorre devido à transpiração). Sendo assim, é aconselhado lavar bem o rosto (com um sabonete suave) após estas situações, a fim de evitar a proliferação das bactérias da acne.
- Como remédio caseiro para tratar ou prevenir a acne, infusões à base de equinácea, de cardo-mariano ou de menta ou hortelã podem ser eficazes. No entanto essa terapia com plantas ainda não está comprovada. A bardana, que também é uma planta, também teria um efeito positivo sobre a acne, deve ser tomada em cápsulas.
cigarro acne- A exposição solar melhora passageiramente a acne, por causa de um efeito antiinflamatório e da secagem da pele, porém a acne pode reaparecer e ainda mais grave do que no início. Isso ocorreuma vez que as espinhas que se encontram retidas sob a pele podem reaparecer ainda mais vigorosamente (o que chamamos de efeito de “reaparecimento”). Especialmente durante o verão ou inverno (para um surfista ou esquiador, por exemplo), a pele pode se tornar muito menos acnéica, mas no outono ou primavera, a acne pode ressurgir, muitas vezes com maior intensidade. Converse com o seu dermatologista, médico ou farmacêutico, que lhe prescreverá certamente um protetor solar com um fator mais elevado e procure encontrar a solução mais adequada.
Nenhum estudo realmente comprovou o efeito nefasto do tabaco sobre a acne, no entanto sabemos que este causa o envelhecimento da pele, o amarelamento dos dentes, etc.
A alimentação pode provocar a acne. Estudos têm demonstrado que o consumo de leite e produtos lácteos, como queijo e manteiga, particularmente em adultos, pode agravar a acne.
Cereais ricos em açúcar e chocolate também têm um efeito negativo sobre a acne. Veja também: causas da acne
De acordo com uma pesquisa escocesa, publicada no final de 2013 na revista Marine Drugs, consumidores de algas e salmão podem ser beneficiados na luta contra a acne. De fato, os pesquisadores observaram que os ácidos graxos do tipo ômega-3 EPA e ômega-6 DGLA encontrados nestes alimentos marinhos, têm ação anti-inflamatória e provaram sua eficácia contra as bactérias que causam frequentemente a acne, a Propionibacterium acnes (ou Acnies propiones). Os autores deste estudo afirmam que é possível comer algas e salmão, mas também aplicar esses ácidos graxos diretamente na pele. Os cientistas estão trabalhando na pesquisa de novos produtos com base nesses ácidos graxos. 

Existem muitos mitos e verdades sobre a acne e seu tratamento. Abaixo há uma tabela com alguns esclarecimentos:
Dúvida
Resposta
Chocolate, refrigerantes e comidas gordurosas pioram a acne
Verdade Existem dados que comprovem que chocolates ou comidas gordurosas piorem a acne.
Espremer a acne ajuda a eliminá-la
Mito. Essa prática é contra indicada, pois além de não eliminar totalmente a acne, pode deixar marcas e cicatrizes.
Lavar o rosto muitas vezes ajuda a controlar a acne
Mito. O excesso de lavagem pode leva a pele a produzir mais sebo e piorar o quadro de acne. O ideal é de 2-3 vezes ao dia.
Acne é contagiosa
Mito. Embora seja uma doença infecciosa, ela não é transmissível.
Anticoncepcional melhora acne
Verdade. Alguns medicamentos ajudam a melhorar o quadro de acne, pois ajudam a balancear os níveis hormonais da mulher.
Exercícios físicos melhoram a acne
Verdade. Exercícios físicos melhoram a circulação, oxigena os órgãos e ajuda a eliminar toxinas. Lave bem o rosto após os exercícios.
Pasta de dente ajuda na acne
Mito. Embora a pasta de dente desidrate as lesões, o flúor presente nesses produtos pode irritar o local da aplicação e piorar o quadro.
Zinco melhora a acne
Verdade. Esse mineral tem mostrado ser eficaz no combate à acne. Converse com seu médico para saber as quantidades indicadas.
Mulheres com problemas de menstruação podem ter mais acne
Verdade. Muitas mulheres têm desequilíbrios hormonais que podem suscitar à acne. Pacientes com síndrome do ovário policístico também podem ter mais acne.
Estresse e ansiedade pioram a acne
Verdade. Essas condições podem aumentar a acne nos indivíduos.
Cicatrizes de acne não têm cura
Mito. Hoje em dia há diversos tratamentos estéticos que auxiliam na melhora das cicatrizes.
Vitaminas do complexo B causam acne
Verdade. Além desses compostos, outros que podem causar acne são o lítio, isoniazida e corticóides.
Excesso de maquiagens piora a acne
Verdade. Maquiagens podem obstruir os poros e favorecer o surgimento de acnes.
O clima pode influenciar na acne
Verdade. No verão, pelo excesso de suor e uso de protetores solares oleosos, a acne pode piorar.

Como prevenir a acne?
 Quando os poros se encontram obstruídos, acabam impossibilitando a saída da gordura que as glândulas sebáceas produzem para proteger e prevenir que a pele fica seca, uma vez à gordura acumulada no poro resulta na formação dos cravos. Por isso deve-se procurar a orientação de um especialista que irá prescrever o tratamento mais adequado a ser seguido para o controle e prevenção da acne.

A acne ocorre nos folículos pilo - sebáceos, região pela qual são constituídos por pêlo e a glândula sebácea.  Localizam-se principalmente na face e região anterior e posterior do tórax.

São lesões que costumam ocorrer em pessoas propensas, quando a produção de sebo aumenta, mais frequente no período da adolescência por conta do estímulo hormonal.

Essa intensa produção sebácea pode ser determinada por questões genéticas ou por desregulação hormonal.

Um outro fator que pode contribuir para os problemas de pele é o uso dos cosméticos e maquiagens. Para disfarçar imperfeições ou evitar o envelhecimento, as mulheres fazem o uso de bases, cremes ricos em óleos e acabam não retirando o produto corretamente, e com isso os poros ficam obstruídos  ocasionando a acne.
Destacamos alguns cuidados para a prevenção da acne:
- Mantenha o rosto limpo para evitar o acúmulo de gordura na pele. Alguns especialistas aconselham lavar o rosto 2x por dia com um sabonete especial;
- Evite ficar a passando a mão constantemente na face para transmitir bactérias e sujeiras;

- Não esprema as espinhas ou acnes, pois se realizada de maneira incorreta as lesões podem resultar em marcas na pele;

- A limpeza de pele profissional é indicada pelos dermatologistas, mas é necessário conferir a procedência do estabelecimento e os produtos que serão utilizados.

O tratamento pode variar de acordo com a gravidade da acne. As mulheres contam com o uso de pílulas anticoncepcionais para facilitar na regulação hormonal.

Os casos mais leves podem ser tratados com medicamentos tópicos, os mais severos podem fazer uso de antibióticos e anti-inflamatórios.

A alimentação na prevenção da acne


A alimentação na prevenção da acne
Os alimentos podem ajudar quem tem problemas com acne? A resposta é positiva, sim, eles podem contribuir com o tratamento ou na prevenção. Entenda melhor de que maneira.
Com o aumento da secreção sebácea mais o estreitamento e obstrução da abertura do folículo polisebáceo acontece o surgimento de cravos, favorecendo a proliferação de microorganismos, causando a inflamação característica das espinhas.

Geralmente as áreas mais afetadas são a face e as costas e normalmente surgem na puberdade. As causas são diversas: hereditariedade, problemas hormonais, hiperatividade das glândulas sebáceas, síndrome de ovários policísticos, etc.
Mas no que a alimentação pode ajudar? Veja as funções de alguns nutrientes e de que forma eles vão colaborar:
Vitamina A - diminui a produção de sebo. A melhor fonte de vitamina A são os alimentos ricos em betacaroteno. São eles: cenoura, abóbora, mamão, batata-doce, caqui, manga, agrião, brócolis, espinafre, salsinha, etc.
Vitamina C - antioxidante e antiinflamatória. Fontes: acerola, abacaxi, laranja, limão, morango, goiaba, limão, pimentão, etc.
Vitamina B2 - controla a oleosidade da pele. Fontes: leite, carnes, ovos, fígado, lêvedo de cerveja, espinafre.
Vitamina B6 - regula o metabolismo hormonal. Fontes: carnes de boi e porco, fígado, cereais integrais, batata, banana.
Fibras - promovem um bom trabalho intestinal, eliminam toxinas. Fontes: verduras, legumes, frutas, alimentos integrais, aveia, semente de linhaça, etc.
Cálcio, fósforo e magnésio - mantém o equilíbrio do sangue. Fontes: leite e derivados, vegetais de folha verde escura, leguminosas, etc.
Zinco - cicatrização e regeneração de tecidos. Fontes: ovo, cereais integrais, gérmen de trigo, etc.
Chá verde - antioxidante, repele as bactérias que causam as espinhas e reduz a inflamação (pode fazer compressa de chá verde gelado em cima da lesão).
Também é importante evitar o consumo excessivo de alimentos ricos em gorduras e açúcares e não esqueça de beber bastante água.
Ter uma alimentação saudável e balanceada influencia bastante no surgimento ou mesmo no tratamento da acne. Por isso para quem sofre com esse problema a reeducação alimentar é essencial.

 9 questões sobre prevenção e tendências em tratamento da pele acneica


O dermatologista Dr. Luís Torezan (CRM-SP 72624), diretor da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD), membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e  Doutorando do departamento de Dermatologia do Hospital das Clínicas-FMUSP relata que a acne é mais freqüente na puberdade, por isso, é conhecida por acne vulgar. “Este é um mal que acomete ambos os sexos. Existem outras formas de acne que podem aparecer desde a infância precoce (acne infantil) até em indivíduos adultos, por causa de distúrbios hormonais, por medicamentos de uso constante, entre outros fatores desencadeantes”.
De acordo com o especialista não existe perfil epidemiológico universal da acne. “Aceita-se o fato de que sua prevalência varie entre 35% e 90% nos adolescentes, com incidência de 79% a 95% entre os adolescentes ocidentais e  pode chegar a 100% em ambos os sexos. Em geral, observa- se que a acne acomete 95% dos meninos e 83% das meninas com 16 anos de idade”.
Para entender o desenvolvimento da acne e os tratamentos mais indicados, entrevistamos o Dr. Luis Torezan que dá detalhes de como prevenir e cuidar da pele com acne. Acompanhe!
1- Existem algumas diferenças entre cravo, acne e comedões?
Sim. A Acne afeta os poros por onde saem os pelos (folículos pilo-sebáceos)
e é causada por uma hiperatividade das glândulas sebáceas causada por
estimulação hormonal.  O aumento da produção de sebo leva à obstrução dos
folículos pilosos que gera o cravo (nome vulgar dado ao comedão), isso causa
a sua inflamação levando à formação das erupções próprias da acne, que num
grau mais intenso forma pequenos nódulos inflamados e avermelhados.

2- Até que ponto os fatores psicológicos afetam o aparecimento da acne, como estresse?
O que ocorre realmente é um processo de hiperqueratinização do aparelho pilossebáceo, com formação de comedões, pústulas e cistos. Fatores psicológicos e estresse podem aumentar a gravidade do quadro através de escoriações, infecção secundária por outros microorganismos e formação de cicatrizes. Alguns autores relatam que no estresse, há maior secreção sebácea secundária em função do aumento de cortisol, um hormônio que afeta o funcionamento do organismo quando é produzido em excesso.

3- Existe alguma diferença nos fatores de desencadeiam a acne no adolescente e na pessoa adulta?
Sim. A acne do adolescente é a acne vulgar, descrita acima com maior acometimento da face e tronco antero-posterior. Pústulas e comedões são presentes e oleosidade excessiva também. No adulto, devem ser pesquisados distúrbios hormonais, acne por medicamentos, cosméticos e acne ocupacional, ou seja, decorrente de fatores ligados ao trabalho do paciente.

4- Quais os principais tratamentos de uso oral, tópico e com  laser ou outra tecnologia da atualidade?
Os tratamentos variam de acordo com a gravidade do quadro. Em geral, acne leve ou grau I beneficiam-se de sabonete com enxofre e ácido salicílico em sua formulação, loções adstringentes e tretinoina tópica e seus derivados, como adapaleno gel. Estas substâncias diminuem a secreção de sebo e regularizam a queratinização folicular. No caso de grau II, onde já ocorrem as pústulas, a associação com antibióticos tópicos – clindamicina, eritromicina, peróxido de benzoíla – é usada e pode ou não ser associada à tretinoina tópica. Antibioticoterapia sistêmica com tetraciclina e seus derivados também podem ser ministrados nesta fase, para auxiliar no controle da acne. Outros como azitromicina, trimetoprim-sulfametoxazol, eritromicina e doxiciclina também podem ser usados.
Nas acnes mais severas, alem dos tópicos já mencionados, faz-se o uso, sempre que possível, da Isotretinoina oral. A sua ingestão é bastante controlada, não devendo ser empregada para mulheres em idade fértil e gestantes, lactantes, pacientes hepatopatas, hiperssensibilidade a droga, pacientes com hipertrigliceridemia e/ou colesterolemia e antecedentes pessoais de depressão, embora os estudos epidemiológicos não tenham revelado associação. Neste estágio mais avançado da acne, o acompanhamento médico torna-se indispensável devido à gravidade do processo inflamatório.
Tratamentos com fontes de luz como LED, em 400 nm, podem atenuar os efeitos inflamatórios da acne, porem é um método paliativo. Terapia Fotodinâmica com ALA ou MAL pode ser empregada no caso de acne severa ou grau II, quando não há resposta ao tratamento convencional ou impossibilidade de uso de isotretinoina oral. Já o uso de lasers como PDL, que opera em 595 nm, e Luz Intensa Pulsada, associado ao vácuo para extração do comedão, podem ser usados igualmente, porém os resultados também são temporários. Estas novas terapêuticas podem ser combinadas com os tratamentos tópicos e orais ou uma opção para tratar os pacientes resistentes aos tratamentos convencionais ou que não possam fazer uso das medicações.
5- Por que a acne pode deixar manchas ou cicatrizes na pele e quais os tratamentos para removê-las?
Manchas podem ocorrer mesmo sem retirá-las e são conseqüência da hiperpigmentação pós-inflamatória (hip) da acne grau II a IV. Manipulação excessiva também aumenta a chance de hiperpigmentação. As cicatrizes fazem parte dos graus mais severos e são mais intensas nos homens. Durante a fase de resolução, ocorrem traves fibróticas que elevam ou deprimem a área acometida. Várias classificações são aceitas e uma das mais empregadas é a classificação de Kadunc et al e Goodman et al. Os tratamentos da hip são feitos com despigmentantes tópicos (hidroquinona, Ácido Kojico, Arbutin, etc) associados ou não à tretinoina. Peelings químicos superficiais podem oferecer clareamento também.
As cicatrizes devem ser abordadas de acordo com o tipo. Procedimentos mais invasivos como dermabrasão, peelings médios e profundos, lasers não ablativos 1550 nm ou 1540 nm e lasers ablativos de CO2, Er:YAG, Er: YSGG oferecem resultados bastante animadores. Porém, as indicações devem ser precisas uma vez que alguns tipos de cicatriz não melhoram com nenhuma das modalidades disponíveis.
6- Existe alguma forma de prevenir ou minimizar o desenvolvimento da acne tanto entre os adolescentes quanto em adultos?
A melhor forma de prevenção é a limpeza e higiene facial, tratamento precoce em casos de acne severa familiar e orientação quanto à não manipulação e uso de cosméticos corretivos adequados para não gerar mais acne cosmética.

7- Quais os efeitos do verão, mais calor e sol, na pele acneica? Ajuda a minimizar ou a piorar em função do aumento da oleosidade?
Calor e sol excessivos geram acne solar ou agravam acne vulgar, em geral. O efeito do UV leve sobre a pele pode até melhorar a acne inflamatória, porém deve ser enfatizado que se trata de exposição leve e não prolongada.
8- A pessoa com pele acneica deve escolher qual tipo de protetor solar?
Este tipo de pele requer o uso de filtro solar em gel aquoso, gel creme ou loção oil-free, de preferência. A aplicação de gel alcoólico pode irritar a pele, pois os pacientes já estão em uso de formulações com tretinoina, o que deixa a pele mais sensível. Filtros mais elevados, em geral, são mais propensos a agravarem a acne. O melhor é consultar um dermatologista que irá indicar o melhor protetor para pacientes com acne.

9- Quais os cuidados diários com este tipo de pele?
Os cuidados básicos ajudam bastante. A limpeza com sabonete e/ou loção adstringente auxilia no controle da oleosidade. Géis hidratantes e/ou composições oil-free com Ácido Salicílico em concentrações baixas também colaboram no controle da oleosidade, assim como uniformização da textura da pele. No entanto, o correto, é sempre ter a orientação de um dermatologista.
Algumas dicas são úteis para prevenir o aparecimento da acne:
- Mantenha sempre hábitos higiênicos com sua pele. Prefira sabonetes suaves de limpeza profunda a produtos abrasivos e esfoliantes. Sabonetes com triclosana e ácido salicílico são uma boa escolha.
- Controle o estresse. O aumento do nervosismo pode desencadear fatores que aumentam a produção de óleo pela pele.
- Evite utilizar muita maquiagem e cremes oleosos, pois isso pode obstruir os poros e agravar a acne.
- Cuidado com a exposição excessiva ao sol, que pode piorar os quadros de acne. 

CONHEÇA O SEU TIPO DE ACNE

Tipos de Acne (Cravos e Espinhas)

Do ponto de vista clínico, isto é, considerando as manifestações externas da doença, é possível distinguir os seguintes tipos de acne:
foto de Acne Conglobata












Acne vulgaris (Acne Comum)

A acne vulgaris é caracterizada pela presença de comedões, pápulas, pústulas, quistos e nódulos na face, pescoço, tronco e ombros. É típica nos adolescentes, e apresenta-se com diversos graus de gravidade:
- Acne comedônica forma da acne onde predominam os cravos, tanto os brancos quanto os pretos. Podem existir raras pápulas ou pústulas. Esta é a forma mais leve da doença.
Acne Pápulo-Pustulosa: Grande número de comedões, muitos deles inflamados. Não aparecem lesões com pus, ou quando surgem são em pequenas quantidades.
Acne atrófica: Uma acne pápulo-pustulosa muito intenso, que evolui deixando pequenas cavidades e cicatrizes na pele.
Antes de continuar a ler este artigo leia o nosso artigo geral sobre aAcne – Qual o melhor Tratamento, Causas, Como se Forma e Grau de Classificação.
Fotos de exemplo de acne comedônica:
Veja toda a nossa galeria de Fotos de Acne (Imagens Reais sem Photoshop).

Acne conglobata

(Conglobato = bolas ou massas redondas)
Caracteriza-se pela presença de numerosos cravos de grande dimensão, grandes abscessos com fístulas que se comunicam entre si, cistos e nódulos inflamatórios.  A supuração (processo de formação de pus), é bastante comum e abundante. Por vezes, este tipo de acne está associado a outras doenças, aparentemente devido a um mau funcionamento do sistema imunitário.
O tratamento mais comum é a medicação com isotretinoína. Pode também ser usados a prednisona e a Dapsona. Os antibióticos, tais como tetraciclina ou a eritromicina podem também ser prescritos. E por fim uma opção alternativa é o tratamento com a terapia laser de dióxido de carbono ( laser CO2), seguida por uma terapia com tretinoína tópica (ácido retinóico).

Acne Pré-menstrual

Este tipo refere-se a lesões de acne que aparecem ou pioram durante o período anterior à menstruação nas mulheres (período pré-menstrual). Surge devido a alterações hormonais que ocorrem neste período do ciclo menstrual.

Acne Neonatal ou o Acne do Recêm Nascido (Bebê)

Define-se por Lesões pápulo-pustulosas que aparecem em pequenas quantidades no rosto nas primeiras 48-72 horas de vida. Aparentemente está relacionada com a progesterona materna (um hormônio esteróide produzido pelo corpo lúteo e pela placenta durante a gravidez) no sangue do recém-nascido.

Acne quelóide (acnequeloideano)

Caracteriza-se pelas cicatrizes residuais se tornarem espessas, formando quelóides . É mais comum em pessoas de raça negra e oriental.
Quelóides são lesões da pele formadas por um crescimento excessivo de tecido cicatricial no local de uma lesão da pele, que podem ser causados não só pela acne como também por incisões cirúrgicas,feridas de vacinaçãoqueimadurasvaricelaradiação ou mesmo devido a pequenos arranhões.

Acne Tropical

Variedade de acne especialmente intensa que ocorre em regiões tropicais, com clima quente e úmido. Caracteriza-se por afetar predominantemente as costas, nádegas e coxas.

Acne de Contato

Deve-se ao contato com a pele, de forma voluntária ou involuntária, de substâncias que promovem a formação de comedões (cravos). Este é o caso dos trabalhadores em alguns sectores industriais que estão em contacto com hidrocarbonetos clorados (organoclorados), petróleo ou resinas. É também o caso da utilização de cremes, maquiagem, óleos,  filtros solares e todos os cosméticos que causam e pioram a acne (acne cosmética).

Acne Iatrogénica (medicamentosa)

É originada como consequência dos efeitos secundários de alguns fármacos (RAM (reação adversa ao medicamento). O exemplo típico são os medicamentos corticosteróides (acne por esteróide), mas pode ser desencadeada por outras drogas, tais como os anabolizantes (esteróides androgênicos anabólicos), brometos, glicocorticóides, iodetos, isoniazida ou por contraceptivos orais. 

Acne Rosácea

Embora durante muitos anos tenha sido considerada como uma forma de acne, as suas características clínicas e anatomopatológicas são suficientes para ser considerada uma entidade separada: a rosáceaArosácea é uma doença comum e crónica, caracterizada por vermelhidão na zona central do rosto com exacerbações e remissões periódicas. Quando a rosácea progride, podem desenvolver-se outros sinais e sintomas como eritema semi-permanente, telangiectasia,pápulaspústulas, olhos vermelhos, ardor e coceira (prurido). Em alguns casos produz-se um engrossamento da pele, especialmente notório e característico quando afeta o nariz (rinofima).

Acne Cística (nódulo-cística)

Esta é a forma mais severa de acne com cravos (comedões), pápulas e pústulas e, especialmente, nódulos inflamatórios, abscessos dolorosos endurecidos e cistos com crostas ocasionais com sangue

Nenhum comentário:

Postar um comentário