Loading...

domingo, 2 de julho de 2017

Abordagem cognitiva na intervenção terapêutica ocupacional com indivíduos com Doença de Alzheimer

Cognitive approach in occupational therapeutic intervention with individuals affected by Alzheimer's disease
Suzana Elisa Sedrez Corrêa1 
Derivan Brito da Silva1 
1Universidade Federal do Paraná, Curso de Terapia Ocupacional. Coordenação. Rua Pe. Camargo, 280, 3º and, Alto da Glória 80060-240 - Curitiba, PR, Brasil
Imagem relacionada
A doença de Alzheimer compromete progressivamente, em razão da neurodegeneração, a integração cognitiva e os componentes cognitivos de desempenho, levando ao comprometimento das áreas de desempenho (atividades de vida diária, atividades de trabalho e produtivas, e atividades de lazer ou diversão) nos contextos em que o indivíduo está inserido, gerando déficit no desempenho ocupacional. Assim, o objetivo deste trabalho é evidenciar, através da revisão bibliográfica, a importância da intervenção terapêutica ocupacional com indivíduos com doença de Alzheimer, utilizando uma abordagem cognitiva, que vise à manutenção das habilidades cognitivas do indivíduo com doença de Alzheimer para um desempenho ocupacional competente pelo maior período de tempo. Observa-se a relação direta entre processo de envelhecimento, doença de Alzheimer e desempenho ocupacional. Nesse contexto, o terapeuta ocupacional é inserido no tratamento do indivíduo com doença de Alzheimer, pois tem meios para abordar os componentes afetados pela doença, através de um processo terapêutico estruturado. Ao final, conclui-se que as intervenções cognitivas no estágio inicial são utilizadas para organizar as atividades do cotidiano do indivíduo com doença de Alzheimer e, consequentemente, promover melhor qualidade de vida.
Palavras-chave: Terapia Ocupacional; Doença de Alzheimer; Cognição; Idoso.
Due to neurological degeneration, Alzheimer's disease gradually affects the cognitive abilities. Subsequently, this compromises the occupational performance in all areas: self-care, productivity and leisure. This paper presents the results of a literature review with respect to the importance of occupational therapy interventions using cognitive approach with individuals with Alzheimer's disease, concerninfg maintenance of cognitive abilities and occupational performance of individuals affected by Alzheimer's disease. It underlines the direct relationship between the process of aging, Alzheimer's disease and occupational performance. Within this context, the role of the occupational therapist includes the use of various approaches to address the affected occupational performance components. The authors conclude that a cognitive approach can effectively be used to organise the activities of daily living of individuals in the early stages of Alzheimer's Disease and to promote a better quality of life.
Key words: Occupational Therapy; Alzheimer Disease; Cognition; Aged.

REFERÊNCIAS
Papalia DE, Olds SW. Terceira idade e o fim da vida. In: Papalia DE, Olds SW. Desenvolvimento Humano. Porto Alegre: Artes Médicas Sul; 2000. p. 489-554. [ Links ]
Trentini CM, Xavier FMF, Fleck MPA. Qualidade de vida em idosos. In: Parente MAMP. Cognição e envelhecimento. Porto Alegre: Artmed; 2006. p. 19-29. [ Links ]
Organização Mundial de Saúde. Envelhecimento ativo: uma política de saúde. Brasília: Organização Pan-Americana de Saúde; 2005. [ Links ]
Motta MP, Ferrari MAC. Intervenção terapêutico-ocupacional junto a indivíduos com comprometimento no processo de envelhecimento. In: De Carlo MMRP; Luzo MCM, orgs. Terapia Ocupacional: Reabilitação física e contextos hospitalares. São Paulo: Roca; 2004. p.293-303. [ Links ]
Zimerman GI. Velhice: Aspectos biopsicossociais.; Porto Alegre: Artmed 2005. [ Links ]
Lei 10.741 Estatuto do Idoso 2003 out 1. Pub DO 1(1), [2003 out 1]. [ Links ]
7.  Avila R, Miotto EC. Funções executivas no envelhecimento normal e na doença de Alzheimer. J Bras Psiquiatr 2003 jan-fev [acesso em: 2006 jun 11]; p.53-63. Disponível em: URL: <Disponível em: URL:http://www.bireme.org > [ Links ]
8.  Brasil. Ministério da Saúde. Mal de Alzheimer atinge 6% dos idosos brasileiros. Disponível em: URL: <http://portal.saude.gov.br/> [ Links ]
9.  Associação Brasileira de Alzheimer. Relatório informa que demência vai quadruplicar. [acesso em: 2006 set 24]Disponível em: URL: <Disponível em: URL:http://www.abraz.org.br > [ Links ]
Grieve J. Neuropsicologia em terapia ocupacional: exame da percepção e cognição. São Paulo: Santos; 2005. [ Links ]
Parente MAMP, Wagner GP. Teorias abrangentes sobre envelhecimento Cognitivo. In: ParenteMAMP, editor, et al. Cognição e envelhecimento.; Porto Alegre: Artmed 2006. Cap. 2. [ Links ]
Medeiros MHR. Terapia Ocupacional: um enfoque epistemológico e social. São Carlos: EdUFSCAR; 2003. [ Links ]
Francisco BR. Terapia ocupacional. 2. ed. Campinas: Papirus; 2001. [ Links ]
Neistadt ME, Crepeau EB. Introdução à terapia ocupacional. In: Neistadt ME, Crepeau EB, orgs. Terapia ocupacional- Willard & Spackman. 9 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2002. p.3-9. [ Links ]
Pedretti LW, Early MB. Desempenho ocupacional e modelos de prática para disfunção física. In: Pedretti LW, Early MB, orgs. Terapia ocupacional: capacidades práticas para as disfunções físicas.; São Paulo: Roca 2005. Cap.1. [ Links ]
American Occupational Therapy Association - AOTA. Terminologia uniforme para a terapia ocupacional. In: Neistadt ME, Crepeau EB, orgs. Terapia ocupacional- Willard & Spackman. 9 ed.; Rio de Janeiro: Guanabara Koogan 2002. Apêndice F. [ Links ]
Hagedorn R. Fundamentos para a prática em terapia ocupacional.; São Paulo: Roca 2003. [ Links ]
Glogoski C. Doença de Alzheimer. In: Pedretti LW, Early MB, orgs.: Terapia ocupacional capacidades práticas para as disfunções físicas.; São Paulo: Roca 2005. p.742-51. [ Links ]
Hagedorn R.. Fundamentos para a prática em terapia ocupacional; São Paulo: Roca 1999. [ Links ]
Holderbaum CS, et al. A intervenção cognitiva para pacientes portadores de demência do tipo Alzheimer. In: Parente MAMP, et al.; Cognição e envelhecimento. Porto Alegre: Artmed 2006. Cap.16. [ Links ]
Red KL. Teoria e estrutura de referência. In: Neistadt ME, Crepeau EB, orgs. Terapia Ocupacional - Willard & Spackman. 9 ed.; Rio de Janeiro: Guanabara Koogan 2002. p. 485-7. [ Links ]
Parente MAMP, et al.; Cognição e envelhecimento. Porto Alegre: Artmed 2006. [ Links ]
Ferrari MACF. A terapia ocupacional na reabilitação do portador de Alzheimer. Mundo da Saúde 2001 out-dez; 25(4): p. 425-29. [ Links ]
Camara VD, et al. Atendimento interdisciplinar a pacientes com demência e seus cuidadores. Arquivos de Geriatria e Gerontologia 1998; 2(1): p.11-21. [ Links ]
Recebido: 17 de Julho de 2007; Revisado: 28 de Maio de 2008; Aceito: 11 de Março de 2009
Correspondência / Correspondence Suzana Elisa Sedrez Corrêa E-mail:suzanaelisa_to@hotmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário