Loading...

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

Fava Tonka (Cumarina)


A fava tonka é um dos ingredientes mais comuns na perfumaria. São sementes escuras e enrugadas da planta Dipteryx odorata (muitas vezes chamada de “cumaru” ou “kumaru”). Também são encontradas em numerosos outros produtos, tais como sabões e tabaco, onde é utilizada para melhorar aroma. Pertence à família Fabriceae de plantas e é nativa da América do Sul. Alguns dos maiores produtores mundiais são o Brasil, Venezuela e Guiana. O nome “Tonka” se origina a partir da linguagem Galibi, nativa da população da Guiana Francesa. A palavra Galibi tonqua ou tonquin significa “feijão”.
 
no HD illustration available(4)
Na tradição pagã acredita-se que a fava tonka tenha propriedades mágicas. Acredita-se que as sementes esmagadas misturadas com chá de ervas pode ajudar a curar a alma, aliviar sintomas de depressão e confusão, afastar pensamentos negativos e estimular o sistema imunológico.
A jornada da fava tonka para a perfumaria começa em 1793, quando o fruto do cumaru foi apresentado pela primeira vez para os franceses. A planta foi cultivada e cresceu como uma árvore tropical com belas flores roxas que originam a fava de superfície rugosa, cor marrom escura e com aroma de baunilha, canela, açafrão, amêndoa e cravo.
A fava tonka pertence à categoria oriental de notas de perfumaria. Ela compartilha algumas das características comuns com o tabaco e âmbar, e vai bem com patchouli, sândalo, rosa, casca de limão e lavanda.
O absoluto de fava tonka é obtido por imersão feijão tonka em pelo período de 12 a 24 horas. Os grãos são em seguida secos para deixar que os cristais brancos de cumarina, apareçam na superfície. Estes cristais são conhecidos por intensificar aromas do óleo essencial durante a extração. A cumarina tem sabor muito amargo, sinalizando que doses maiores de feijão tonka pode provocar sérios danos ao fígado, e até mesmo ser fatal. Os grãos são proibidos para consumo alimentício nos EUA, apesar de inúmeras receitas antigas ainda listar aromas cumarina para molhos, bolos e sorvetes. Hoje em dia, a cumarina natural para fins alimentares foi completamente substituída por produtos sintéticos.
 
Veja mais sobre a Cumarina aqui: http://www.madsaopaulo.com.br/arvore.php?id=25
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário