Loading...

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Desejo de Caramelo: Delícias de Doçura Dourada



 por: Elena Vosnaki
O caramelo é um aroma perseguido pelos seus fãs com um fervor análogo aos desejos da TPM. Esta delícia pode fazer-nos mergulhar um braço inteiro num vidro cheio de caramelos sem vergonha nem culpa.
Não há forma de resistir à sua impressão cremosa, amanteigada, sensual e rica  que oscila entre o rebuçado e o leite condensado.
Para além de apenas açúcar queimado e baunilha ou talvez algodão doce, os caramelos de manteiga salgados e o doce de leite são notas que nas fragrâncias trazem uma profundidade de sabores muito interessante.
As marcas foram rápidas em capitalizar esta necessidade de um desejo não-calórico: Victoria's Secret tem o Vanille Caramel na linha Essences de Voyage, Fancy de Jessica Simpson é um fenómeno de culto no mercado de massas (e outras celebridades, como Naomi Campell com a sua fragrância não estão imunes), enquanto a Demeter até tem um simples perfume de Caramelo na sua Biblioteca de FragrânciasTobacco Caramel de Fresh é uma combinação adulta que faz referência às notas naturalmente caramelizadas no tabaco de cachimbo, assim como a nota de mel e açúcar queimado de Tobacco Vanille de Tom Ford na sua linha Private Blend.Vanille Aoud de M.Micallef é outra faceta de nicho nesta tapeçaria mais complexa de notas caramelizadas que escorrem pela colher abaixo. Ligne de St.Barth segue uma abordagem mais exótica e propõe Fleur de Canne à Sucre, reminiscente de cana de açúcar. Lea by St.Barth é outro favorito no segmento de culto, com uma nuance de amêndoas que adiciona delícias gourmand.
Talvez a introdução de puro caramelo e notas açucaradas possa ter tido o seu início com o lançamento de Vanilia de L'Artisan Parfumeur no final dos anos 1970. O simples truque da molécula de ethyl maltol (que cheira a algodão doce) dá uma impressão de um cone de gelado de baunilha. É claro que o ethyl maltol se tornou mais conhecido desde o surgimento (e as constantes cópias) de Angel de Thierry Mugler em 1992. O trendsetter dos orientais de caramelo e patchouli—com um piscar de olhos à infância—nos toma de arremesso com a sua potente e divertida nota de colheradas de açúcar! Wish de Chopard está muito próximo. O ethyl maltol é o ethyl análogo ao maltol que ocorre naturalmente, claro, mas neste caso a molécula é sintetizada no laboratório e não se encontra na natureza: daí o efeito ampliado o que significa que é quase 500% mais poderoso do que o simples maltol! Thierry Mugler levou as coisas ao extremo da lógica com o seu Angel Taste of Fragrance em que um acorde de caramelo é detectável no contexto de uma riqueza ambarada.
Com o Cyclotene entramos numa secção mais complexa de notas: apesar de o extrato sólido de fenacho seja usado para conseguir uma nota de xarope de ácer (foi de fato a única fonte do extrato de notas de caramelo até à descoberta destes outros ingredientes), os xaropes de ácer são ainda aromatizados com Cyclotene; criando assim uma forte associação do odor da molécula com a nossa perceção de como cheira o xarope de ácer! Será o xarope de ácer que cheira a Cyclotene ou o Cyclotene que cheira a ácer? Ocorrendo naturalmente nas sementes de fenacho, é também muito comum hoje em produtos de açúcar torrado como sobremesas de café, doces de alcaçuz, sobremesas com amêndoas torradas e, aparte das sementes de fenacho, ocorre também no cacau e no café.

O toque de alcaçuz é crucial para atingir um satisfatório doce caramelizado por vezes, um facto que Lolita Lempicka explorou na sua versão do patchouli gourmand, Lolita Lempicka eau de parfumPrada Candy é também tico em tonalidades caramelizadas, sublinhado com o peso resinoso do benjiom que acasala excecionalmente bem com a doçura da baunilha.
Por outro lado, o Sotolon, uma molécula 1000 vezes mais poderosa do que o Cyclotene, é o ingrediente-chave na semente de fenacho torrada e no próprio açúcar mascavado, que é uma combinação tão deliciosa como qualquer outra (daí a sua referência ao caramelo). Quando é realmente concentrado, toma tonalidades de caril enquanto que em concentrações mais baixas pode ficar pelo odor de "açúcar caramelizado na panela". Mas o Sotolon também detém notas correspondentes a tonalidades alcoólicas, pois ocorre no sake, no vinho de arroz, e no vinho botitrizado. Chamo à memória a fragrãncia de nicho Botrytis de Ginestet, destinada a reproduzir o "nobre apodrecimento" de um fungo nas uvas Sauternes! Tem Sotolon, misturando notas de pão de especiarias, fruta cristalizada e mel numa combinação perfeita.

Claramente, numa época em que estamos sempre vigiando as nossas medidas tanto quanto vigiamos os nossos hábitos de consumo, investir numa doce fragrância de caramelo é ao mesmo tempo satisfazer uma necessidade cada vez maior de perfumes cheios de sabor, uma indulgência sem calorias e uma regressão à idade em que tudo era facilmente suavizado com um pedaço de delicioso caramelo inglês.

Nenhum comentário:

Postar um comentário