Loading...

quinta-feira, 19 de março de 2015

O MITO DA CAVERNA DE PLATÃO


O MITO DA CAVERNA É UMA EXPLICAÇÃO ALEGÓRICA DE PLATÃO, APARECE NO SÉTIMO LIVRO DE “A REPÚBLICA”.REFERE-SE A SITUAÇÃO DO SER HUMANO FRENTE AO CONHECIMENTO. COM ELE PLATÃO TENTA EXPLICAR A EXISTÊNCIA DE DOIS MUNDOS. O MUNDO SENSÍVEL CONHECIDO ATRAVÉS DOS SENTIDOS E O MUNDO INTELIGÍVEL ADQUIRIDO MEDIANTE A RAZÃO.
PLATÃO CRIOU,ATRAVÉS DE SUA ALEGORIA, UMA CAVERNA NA QUAL PERMANECIAM,DESDE O NASCIMENTO, HOMENS PRISIONEIROS.ESTES ESTAVAM PRESOS PELO PESCOÇO E PELAS PERNAS CONTRA UM MURO DE FORMA QUE SÓ PODERIAM VER A PAREDE DA CAVERNA.ATRAS DO MURO EM QUE ESTAVAM PRESOS HAVIA UM CORREDOR E UMA FOGUEIRA.PELO CORREDOR ANDAM HOMENS QUE CARREGAM TODO TIPO DE COISA QUE PROJETAM FIGURAS.ALGUMAS COM FORMAS HUMANAS E OUTRAS COM FORMAS DE ANIMAIS. OS HOMENS QUE CARREGAM AS ESTÁTUAS AS VEZES MANTEM CONVERSAS QUE OS PRISIONEIROS ESCUTAM. DO JEITO EM QUE ESTÃO PRESOS NÃO VIAM NADA ALÉM DAS SOMBRAS QUE ERAM PROJETADAS NO FUNDO DA CAVERNA E CHEGAM A ACREDITAR QUE AS SOMBRAS SÃO A REALIDADE.NESTE MOMENTO GLAUCO, UM REPRODUTOR DE SÓCRATES AFIRMA QUE ESTA TOTALMENTE CONVENCIDO QUE OS HOMENS CONSIDERAM AS FORMAS NA PAREDE REAIS POR SEREM AS ÚNICAS FORMAS QUE ELES CONHECEM.UMA VEZ QUE PLATÃO ACHA QUE GLAUCO ENTENDE A SITUAÇÃO EXPLICA-LHE QUE SE UM DOS PRISIONEIROS Saísse  DA CAVERNA TERIA DIFICULDADES EM SE ADAPTAR A LUZ. NO PRIMEIRO INSTANTE, PARA NÃO FICAR CEGO,BUSCARIA ABRIGO NAS SOMBRAS E OLHARIA AS IMAGENS QUE SERIAM REFLETIDAS NA ÁGUA.MAS ADIENTE,DE MANEIRA GRADUAL, SE ACUSTUMARIA A OLHAR OBJETOS E ASSIM ,FINALMENTE,DESCOBRIRIA TODA A BELEZA DO UNIVERSO.ADMIRADO SE DARIA CONTA QUE PODE  CONTEMPLAR COM NITIDEZ AS COISAS.,APRECIAR AS FORMAS E A BELEZA DAS FIGURAS.
NO MITO PLATÃO FAZ COM QUE O PRISIONEIRO VOLTE AO INTERIOR DA CAVERNA E CONTE A DESCOBERTA AOS OUTROS PRISIONEIROS. ALÍ TENTA EXPLICAR QUE VIU A REALIDADE E QUE OS PRISIONEIROS VIVEM EM UM MUNDO DE SOMBRAS.PORÉM OS POBRES PRISIONEIROS,ALIENADOS DESDE A INFÂNCIA TOMAM-LHE COMO LOUCO E RIEM DELE.OS PRISIONEIROS AMEAÇAM QUE SE ELES OS LIBERTA-SE ELES O MATARIAM.
A INTERPRETAÇÃO
NESTE MITO O SER HUMANO SE IDENTIFICA COM OS PRISIONEIROS. AS SOBRAS PROJETADAS NA PAREDE SÃO AS APARÊNCIAS CAPTADAS POR MEIO DOS SENTIDOS E TOMADAS COMO REAIS OU MUNDO SENSÍVEL.AS COISAS NATURAIS FORA DA CAVERNA QUE OS PRISIONEIROS NÃO VEEM SÃO O MUNDO INTELIGÍVEL CUJA MÁXIMA IDEIA É A DO BEM ESTAR REPRESENTADA PELO SOL. O PRISIONEIRO QUE CONSEGUE SE LIBERTAR E CONHECER O MUNDO REAL É O FILOSOFO.ELE TENTARÁ GUIAR OS DEMAIS PARA O MUNDO REAL. SOMENTE AQUELES CAPAZES DE SUPERAR A DOR E MOVER SEUS MÚSCULOS PARA  SE LIVRAREM DAS CORRENTES PODERÃO       CONTEMPLAR A BELEZA DO MUNDO INTELIGÍVEL.
PLATÃO NOS MOSTRA COM SEU MITO A FINALIDADE DO PENSAMENTO, A VISÃO DA NATUREZA HUMANA, A TEORIA DAS IDÉIAS, E O DOLOROSO PROCESSO PELO QUAL O SER HUMANO CHEGA AO CONHECIMENTO EM UMA VISÃO MAIS FILOSÓFICA DAS IDÉIAS.
OS SÍMBOLOS 
PLATÃO NO “MITO DA CAVERNA” DISTINGUE  NITIDAMENTE Três DIMENSÕES:
- ANTROPOLÓGICA
- ONTOLÓGIA E EPISTEMOLÓGICA
- MORAL E POLÍTICA

DIMENSÃO ANTROPOLÓGICA
PLATÃO IDENTIFICOU OS SEGUINTES SÍMBOLOS COM A VIDA REAL;
PRISIONEIROS – HOMEM NA MEDIDA EM QUE VIVE INSERIDO NO MUNDO SENSÍVEL E SEUS VALORES.
SOMBRAS – O CONHECIMENTO DE SI MESMO COMO SOMBRAS FAZ REFERENCIA A IDENTIFICAÇÃO DA REALIDADE HUMANA COM O CORPO.
LIBERAÇÃO DO PRISIONEIRO – É O CONHECIMENTO DE UM MUNDO VERDADEIRO, O MUNDO DAS IDÉIAS.QUANDO O PRISIONEIRO É LIBERTADO E SOBE AO MUNDO EXTERIOR E RECONHECE OS OBJETOS DO MUNDO EXTERIOR.O FILÓSOFO LIBERA MORAL E INTELECTUALMENTE SUA ALMA DAS LIMITAÇÕES E CORRENTES DO MUNDO SENSÍVEL E ASCENDE AO MUNDO INTELIGÍVEL.ESTA É A PRATICA DA DIALÉTICA E DA FILOSOFIA. QUANDO SE CONHECEM A SI MESMOS POR MEIO DA PRÁTICA DA FILOSOFIA COMEÇAM A IDENTIFICAR A REALIDADE HUMANA COM A ALMA.

DIMENSÃO ONTOLÓGICA E EPISTEMIOLOGICA
NO MUNDO SUBTERRÂNEO AS SOMBRAS PROJETADAS SÃO OS REFLEXOS DO MUNDO EXTERIOR.ASSIM OS OBJETOS REFLETIDOS SE CORRESPONDERIAM COM O EXTERIOR E A LUZ DO FOGO COM O SOL.
NO EXTERIOR OS OBJETOS REFLETIDOS NA AGUA  SERIAM AS IDÉIAS MATEMÁTICAS.OS OBJETOS EM SI CORRESPONDERIAM AS IDEIAS SUPERIORES E O SOL A IDEIA DO BEM.
QUANDO O PRISIONEIRO SOBE ASCENDE NO MUNDO INTELIGÍVEL.

DIMENSÃO POLÍTICA E MORAL
PLATÃO SENTE A NECESSIDADE DE LIBERAR O PRISIONEIRO POR ISSO EMPREGA COM FREQUÊNCIA A EXPRESSÃO – “ SE VOCÊ O FORÇAR” OU  “ SE VOCÊ ARRASTA-LO”.ISSO , NA VIDA REAL,REPRESENTA QUE O DESTINO DO HOMEM NÃO É NO MUNDO FÍSICO E SIM NO MUNDO ABSOLUTO E DIVINO DAS IDÉIAS.PELO QUE É NECESSÁRIA A DIALÉTICA OU FILOSOFIA PARA O CUMPRIMENTO DAS IDÉIAS.
QUANDO O PRISIONEIRO VOLTA DE NOVO A CAVERNA, ISSO SE REFERE AO FATO QUE O FILOSOFO NÃO PODE SE LIMITAR A UMA MERA CONTEMPLAÇÃO DAS IDEIAS.TEM A OBRIGAÇÃO MORAL DE AJUDAR A LIBERTAR AS DEMAIS PESSOAS.
COM ESSE MITO PLATÃO NOS MOSTRA A IMPORTÂNCIA DE SEU PENSAMENTO E A CAPACIDADE QUE TEM DE RELACIONAR OS DOIS MUNDOS DOS QUAIS FALA.

“ O CORPO HUMANO É UMA CARRUAGEM E EU SOU QUE O CONDUZ,
O PENSAMENTO É A RÉDEA E OS SENTIMENTOS SÃO  OS CAVALOS.”
PLATÃO


Nenhum comentário:

Postar um comentário